Poemas

Não sei amarrar o cadarço. Poema curto para crianças sobre frustração


Como você se sente quando está frustrado porque algo não está indo do seu jeito? Você se sente como um pequeno fogo que se acende em seu estômago? Ou é antes um calor terrível no rosto? É inevitável sentir-se assim em algumas ocasiões, e é assim que devemos transmitir isso aos nossos filhos. Portanto, devemos ensiná-los a administrar essa emoção. este poema curto de Marisa Alonso fala sobre a frustração de uma menina que ele não consegue fechar os sapatos e isso o deixa com raiva e um pouco desesperado. É intitulado 'Eu não sei amarrar meus cadarços.'

Abaixo você pode ler este poema sobre a frustração da infância. É uma poesia de 4 estrofes. Cada um deles também possui 4 versos. Por ser um poema curto, você pode lê-lo quantas vezes quiser. Você pode até memorizá-lo para recitá-lo sem ler! É um desafio e tanto, como o enfrentado pelo protagonista nos versos seguintes. Ele será capaz de amarrar o cadarço?

Não sei amarrar o cadarço

o laço não sai

Eu tiro meu tênis

Eu chuto o chão

Eu pego um, eu pego o outro,

Foi desfeito novamente!

Não sei amarrar o cadarço

Algum dia vou aprender?

Não se desespere Ana

meu irmão me disse um dia

Tem que ter paciência

Eu também não sabia.

E uma manhã comum

quando ele menos esperava

Eureka, Eureka! gritou

Eu finalmente fiz o loop

Ler poesia com crianças é uma ótima atividade para apresentá-los a esse maravilhoso gênero literário. No entanto, também podemos aproveitar a leitura desses versículos para trabalhar alguns conceitos que as crianças aprenderam ou habilidades que adquiriram na escola.

Aqui nós propomos alguns exercícios divertidos. Todas essas atividades são destinadas a crianças de diferentes idades e séries, portanto, você pode ter que adaptá-las ao conhecimento do seu filho. Vá em frente!

1. Verdadeiro ou falso? Exercício de compreensão de leitura para crianças
Certamente você se lembra de quando estava na escola e também fazia exercícios de compreensão de leitura nos quais tinha que distinguir quais frases eram verdadeiras e quais eram mentiras. Para tornar esta atividade mais divertida, você pode propor às crianças como um jogo.

Aqui apresentamos o jogo da verdade! Seu filho será capaz de se tornar o melhor detetive e descobrir quando estamos mentindo?

  • A protagonista deste poema se chama Lúcia.
  • Ele sabia como amarrar o cadarço, mas não deu certo.
  • A menina acreditava que nunca aprenderia a fechar os sapatos.
  • No final, ela conseguiu e ficou muito feliz.

Continuamos com nossas propostas de atividades para fazer a partir do poema!

2. Falamos e refletimos sobre poesia
Utilizamos esta poesia para falar sobre a história que conta e, desta forma, aproximar-nos dos nossos filhos, fazê-los refletir e praticar a expressão oral para expressar opiniões. Para ajudá-lo a conduzir essa conversa, aqui estão algumas perguntas que você pode fazer a eles.

  • Como a garota se sentiu quando não conseguiu amarrar os cadarços?
  • Você já se lembra de se sentir assim?
  • O que você teria feito na situação deles?
  • Eu deveria ter pedido ajuda a um adulto?
  • O que significa ser paciente?

3. Transforme o poema em um ditado
Os ditados são um dos exercícios mais completos para as crianças, por isso os professores recomendam fazer um todos os dias, mesmo que seja um exercício curto. E se você ditar essa poesia para seu filho? O vocabulário que ele usa é simples, embora você tenha que ajudá-lo a escrever palavras como 'Eureka'. Aproveite para descobrir que esta expressão é usada quando fazemos uma descoberta graças ao matemático Arquimedes.

[Leia +: Biografias infantis das figuras históricas mais importantes]

4. Pesquise as seguintes palavras
E, por fim, sugerimos um exercício relacionado à ortografia e gramática. Você deve procurar as seguintes palavras no poema:

  • Um monossílabo
  • Um determinante
  • Uma preposição
  • Um verbo no futuro imperfeito, modo indicativo
  • Um nome
  • Uma palavra simples
  • Um hiato

A garota da poesia não sabe amarrar o cadarço. Se este também for o caso do seu filho, aqui estão alguns jogos que podem ser muito úteis para ele.

- O jogo de laçar
Há algum tempo, o vídeo de um menino de 5 anos que, com muita habilidade, amarrou o cadarço com muita rapidez e sem esforço, se tornou viral nas redes sociais. O truque? O jogo de amarrar!

- Molde de renda para fazer um laço
Aprender a prender os sapatos é uma questão de prática. Com este simples ofício de fazer (para o qual você só precisa de um cabo, tesoura, marcador e um cartão) seu filho poderá amarrar e desamarrar as gravatas quantas vezes quiser.

- Sapatos de borracha Eva
E como variante da anterior, propomos também este outro ofício com o qual as crianças, além de amarrar os cadarços, vão praticar qual sapato vai com o pé direito e qual vai com o esquerdo.

- Conto da corrida de tênis
Esta é uma história que, conforme detalhado no título, fala sobre tênis. Mas, além disso, transmite às crianças valores importantes como a generosidade ou a amizade.

E para que as crianças entendam bem o que é a emoção da frustração e o que podemos fazer para lidar com ela corretamente, aqui estão outros recursos educacionais que podem ser muito úteis. São outrospoemas e histórias que falam sobre frustração, mas também sobre raiva ou raiva, que são emoções intimamente relacionadas à frustração.

Como já fizemos com a poesia 'Não sei amarrar os cadarços', com as seguintes histórias e poemas você também pode fazer diferentes atividades de linguagem ou leitura. Aproveite-os muito!

Você pode ler mais artigos semelhantes a Não sei amarrar o cadarço. Poema curto para crianças sobre frustração, na categoria de Poemas no site.

Vídeo: Video aula amarrar tênis com Heloisa. (Outubro 2020).