Valores

Medos e medos na infância. Medo na educação das crianças

Medos e medos na infância. Medo na educação das crianças


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Francisco Xavier Mendez, Professor de Psicologia da Universidade de Murcia, diz em seu livro Medos e medos na infância, que o medo é o guarda-costas da criança e não deve ser motivo de preocupação, desde que não seja desproporcional ou que a intensidade da resposta cause desconforto físico ou emocional.

Do que as crianças têm medo hoje? La mayoría de los miedos de los niños hoy son los mismos que ayer, porque son resultado la evolución de la especie humana, como el miedo a los animales, a las tormentas, a los lugares pequeños y cerrados, a la sangre oa estar lejos de pais. No entanto, outras dependem de circunstâncias históricas, como a fobia de voar, que surgiu com o desenvolvimento das viagens aéreas.

Quais são os principais medos por idade? Até os dois anos, a perda repentina de apoio, ruídos altos, estranhos, separação dos pais, ferimentos, animais e escuridão são as principais causas do medo. Entre 3 e 5 anos de idade, o medo de estranhos diminui, o medo relacionado a barulhos, separação, animais e escuridão permanece e o medo produzido por danos físicos e pessoas disfarçadas aumenta. Entre 6 e 8 anos, o medo de pessoas disfarçadas e ruídos altos diminui e o produzido por seres imaginários como bruxas, fantasmas ou alienígenas, tempestades ou solidão aumenta. Entre 9 e 12 anos, o nível de maturidade da criança contribui para diminuir o medo da separação, dos seres sombrios e imaginários, e aumenta o produzido pelos exames, aparência física, relacionamento social e morte.

As novas tecnologias têm uma influência positiva ou negativa sobre os medos das crianças? Assim como no cinema, na televisão ou nas histórias infantis, a influência das novas tecnologias pode ser positiva ou negativa dependendo do uso que delas se faz. Hoje, novas tecnologias são utilizadas com fins terapêuticos e permitem tratar fobias infantis com sucesso por meio de programas de realidade virtual. Infelizmente, também podem ser usados ​​de forma muito negativa, como nos casos de cyberbullying, que geram medo e ansiedade na vítima assediada.

Quando o medo pode ser considerado motivo de preocupação? O medo infantil perde a utilidade e preocupa quando é desproporcional, ou seja, quando o reação é excessiva, ou quando é desadaptativo, isto é, quando o alta intensidade de resposta produz desconforto perceptível, sintomas desagradáveis ​​(náuseas, diarreia, tonturas, desmaios ou dores de cabeça), preocupações graves e comportamento perturbado, por exemplo, acessos de raiva.

Como podemos nós, pais, ajudar nossos filhos a superar o medo?Para superar o medo, você precisa enfrentá-lo. Em vez de superproteger a criança, você deve encorajá-la a gradualmente e sem forçá-la a enfrentar o medo. O medo é sentido involuntariamente. Portanto, a criança não deve ser ridicularizada, discutida ou punida porque não ousa fazer algo que a assuste. Pelo contrário, você deve elogiá-lo e parabenizá-lo por cada pequeno ato de coragem que ele realiza.

Os medos de meninas e meninos são iguais? Como são diferentes e de que recursos dispõem para lidar com eles? As meninas têm mais medo do que os meninos. Da mesma forma, na vida adulta, as mulheres sofrem fobias mais específicas do que os homens. As diferenças de gênero são biológicas e socioculturais.

Os medos são ruins? Quais podem ser considerados bons e ruins? O medo é o guarda-costas da criança, que estuda com medo de falhar, que prepara a apresentação da aula com medo de fazer papel de bobo, olha cautelosamente para um penhasco com medo de cair, ou que busca a proteção dos pais quando é pequeno Ter medo do perigo é saudável, porque você evita correr riscos desnecessários. O problema é que o medo está fora de controle, ou seja, é tão forte que impede a ida ao dentista, a aplicação de uma injeção ou a realização de um exame.

Marisol New. Editor do nosso site

Você pode ler mais artigos semelhantes a Medos e medos na infância. Medo na educação das crianças, na categoria de Medos no local.