Valores

Como explicar uma catástrofe para crianças de 0 a 3 anos

Como explicar uma catástrofe para crianças de 0 a 3 anos


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Há momentos na vida em que ocorrem situações traumáticas e podem chegar até nós na forma de um terremoto, uma enchente, um ato violento, a morte de um ente querido, etc.

A idade da criança afeta a forma como ela reagirá a esse desastre. Por exemplo, uma criança de sete anos pode manifestar não querer ir à escola, enquanto um adolescente pode minimizar a tragédia, ao mesmo tempo em que apresenta uma deterioração em seu desempenho escolar. Neste caso, vamos nos concentrar em como as crianças de 0 a 3 anos vivem isso e que papel os adultos desempenham em todas elas.

Para começar, é preciso lembrar que cada criança é diferente e tem sua maneira de reagir. As reações de medo, tristeza e ansiedade variam. Não são iguais aos dos adultos e nem são iguais entre os de uma criança e de outra. Além disso, é importante saber que nessas idades podemos constatar que não conseguem se expressar linguisticamente de maneira perfeita. Por ele, devemos estar atentos a outros tipos de sinais:

- Problemas para dormir.

- Retorne aos estágios anteriores de desenvolvimento. Alguns dos comportamentos de aprendizagem podem regredir, por exemplo, o retorno às fraldas devido à perda de treinamento para usar o banheiro.

- vai aparecer mais acessos de raiva e de forma recorrente. Eles vão chorar mais. Levaremos em consideração que os limites existentes devem continuar mesmo que sejam relaxados nos primeiros dias.

- A forma de demonstrar tristeza nas crianças é complexa. Muitas vezes mais do que tristes são irritáveis. Quando podem falar, frases como: 'Eu te odeio, não te amo, é tudo culpa sua'. Temos que pensar que é assim que as crianças verbalizam essa tristeza.

- Exija mais atenção. Eles terão mais dificuldade em se afastar do adulto de referência.

Há muitas coisas que os adultos podem fazer por uma criança que acabou de passar por um evento traumático. Por exemplo:

- Contenção: Não se refere a proibir a criança de fazer algo, mas sim de forma controlada acompanhando-a para evitar situações nocivas como: bater no chão ou na parede.

- Você tem que dar à criança segurança e carinho para que ela se sinta confortada.

- Acalmar. Dê um espaço para a criança chorar ou gritar

- Você tem que levar em conta os pequenos detalhes, tentar ajudar a criança a relaxar. Posso ter um momento de descanso. Faremos isso realizando rotinas como: cantar para ele, contar uma história ou dar-lhe um banho quente ...

- Relatório: Devemos dizer as coisas em um tom lento e calmo. Teremos em mente que esta etapa é muito mais importante à medida que as crianças crescem. Isto é, apesar do fato de que em crianças de 2 a 3 anos a linguagem expressiva não é tão desenvolvida, a linguagem compressiva está. Portanto, nesta idade é importante explicar a situação para eles e responder a perguntas como: O que aconteceu? O que vai acontecer a partir de agora? Também é conveniente dar a eles a opção de perguntar e responder com sinceridade.

- Normalizar: faça com que ele veja que ele não é o único que tem esses sentimentos ou essas reações. Por exemplo, se ele nos vir chorar, ele se permitirá chorar. Muitas vezes, nosso sentimento de 'protegê-los' de nos ver chorar dá a eles a ideia de que fazer isso é errado. Nós restringimos a criança de fazer isso, fazemos com que ela guarde para ela, e isso é prejudicial a ela.

- Conforte e tente fazer atividades positivas com eles. Dê-lhes o controle de pequenas tarefas para que se sintam úteis: Estabeleça rotinas diárias, para que vejam que algo sério aconteceu, que houve um 'intervalo', mas que a vida e outras coisas continuam.

- Permita que brinquem ou desenhem sobre o que aconteceu: Não peça explicitamente, mas permita que apareça espontaneamente na criança, pois ela precisa integrá-lo ao seu cotidiano.

Se após quatro semanas esse tipo de comportamento persistir, consideraremos consultar um especialista.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Como explicar uma catástrofe para crianças de 0 a 3 anos, na categoria Morte no local.


Vídeo: TOP 10 BRINCADEIRAS PARA CRIANÇAS DE 3 A 4 ANOS (Dezembro 2022).